"Nosso serviço depende dos seus dados", admite número 2 do Facebook

Do UOL, em São Paulo

  • iStock/Getty

    Seus dados são sinônimo de dinheiro ao Facebook

    Seus dados são sinônimo de dinheiro ao Facebook

Se você achava que o Facebook iria se redimir após o escândalo da falta de proteção de dados de usuários e parar de usar informações sobre você, saiba que isso não deve rolar muito em breve. Pelo menos de acordo com Sheryl Sandberg, executiva número dois da rede social e que só perde em importância para Mark Zuckerberg.

Em entrevista concedida à rede de televisão NBC News, Sandberg afirmou que "nosso serviço depende dos seus dados". Ela explicou que alguns anunciantes querem enviar propagandas personalizadas e a rede social permite isso – mas insiste que nenhuma informação individual é passada para os anunciantes.

Veja também: 

Segundo a executiva, se hipoteticamente as pessoas não quisessem que seus dados fossem utilizados para fins de anúncios, teriam que pagar para usar o Facebook. Por enquanto, então, os usuários não terão a desejada opção de clicar em um botão que faça com que seus dados não sejam dados a anunciantes – isso seria um "produto pago", de acordo com a número 2 do site.

Sandberg se desculpou novamente pelo escândalo de vazamento de dados pela Cambridge Analytica e diz que pode achar mais brechas ainda após auditorias internas.

"Não vou sentar aqui e dizer que não vamos achar mais, porque nós vamos", admitiu.

Recentemente, o Facebook tem anunciado uma série de medidas após escândalos terem deixado a companhia em escrutínio com a opinião pública. A rede social tem, por exemplo, facilitado a opção que deixa usuários pararem de compartilhar seus dados com aplicativos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos