Novo iPhone 8 na cor vermelha terá vendas revertidas ao combate à Aids

Bruna Souza Cruz

Do UOL, em São Paulo

  • Divulgação

O iPhone 8 e iPhone 8 Plus foram atualizados. Mas não espere uma mudança radical de câmeras, processamento ou bateria. A Apple anunciou nesta segunda-feira (9) que os modelos, lançados em setembro do ano passado, terão uma nova cor disponível.

Assim como ocorreu com o iPhone 7, a linha 8 será vendida numa edição Product (RED). Ou seja, em cores vermelhas. Com a diferença que a parte frontal será preta-- em 2017, esse tipo de iPhone era branco na frente.

O iPhone 8 e o iPhone 8 Plus nesta edição especial estarão disponíveis em modelos de 64 GB e 256 GB a partir de um preço de varejo de US$ 699.

O site brasileiro da Apple já mostra o produto também. Mas por ora, quem tentar comprar tanto no site americano quanto no brasileiro vai ser levado à mesma oferta de cores antigas do iPhone 8: prateado, dourado ou cinza-espacial. Em breve os sites devem atualizar essa parte.

Segundo a Apple, Austrália, Canadá, China, França, Alemanha, Hong Kong, Japão, Nova Zelândia, Singapura, Reino Unido e Estados Unidos começarão a vender as novas versões em suas lojas online nesta terça-feira (10) e nas lojas físicas a partir de sexta-feira (13).

No Brasil, as novas versões devem chegar "em abril", de acordo com a empresa. Os preços sugeridos da linha 8 devem ser os mesmos: a partir de R$ 3.999 (iPhone 8) e de R$ 4.599 (iPhone 8 Plus). 

Apesar dos modelos serem iguais aos do ano passado --processador A11Bionic, câmera de 12 megapixels (no iPhone 8 Plus é com lente dupla), 64 GB ou 256 GB de armazenamento, tela de 4,7 ou 5,5 polegadas-- a novidade tem o objetivo de arrecadar fundos para uma boa causa. Cada compra dos iPhones vermelhos contribuirá para programas do Fundo Global para HIV/Aids, que combate a doença.

"Esta edição especial (PRODUCT) RED iPhone apresenta uma impressionante combinação de cores vermelha e preta e também oferece aos clientes a oportunidade de causar impacto na luta contra a disseminação do HIV e da Aids", disse Greg Joswiak, vice-presidente de marketing de produtos da Apple. 

A Apple já doou mais de US$ 160 milhões para combater a Aids e o HIV nos últimos 11 anos, atuando como o maior doador corporativo da organização.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos