Facebook traça perfil até de quem não usa a rede social

Do UOL, em São Paulo

  • Getty Images/iStockphoto

Mark Zuckerberg reforçou durante seu testemunho ao Comitê de Energia e Comércio da Câmara dos Estados Unidos que qualquer pessoa que usa a rede social tem liberdade para apagar conteúdos compartilhados e informações pessoais se assim o desejar.

"Você tem o controle de sua informação. O conteúdo que você compartilha, você colocou lá. Você pode tirá-lo a qualquer momento. As informações que nós coletamos você pode deletar. Você pode sair do Facebook se quiser", afirmou o fundador da plataforma.

Tudo isso realmente pode ser feito, mas as coisas não funcionam bem assim. O Facebook consegue traçar o perfil até de pessoas que não estão dentro da rede social.

Zuckerberg confirmou nesta quarta (11) que a empresa coletava dados de pessoas que não usam a plataforma. "Em geral, coletamos dados de pessoas que não se inscreveram no Facebook para fins de segurança", afirmou aos congressistas sem entrar em maiores detalhes. Entre esses dados estariam o número de IP, localização e data e hora que pessoas tentam acessar páginas da rede social. 

O que chefão do Facebook não respondeu foi sobre a existência de "perfis sombra" (shadow profile, em inglês) - dados sobre pessoas que não estão no Facebook que são recolhidos para outros fins além de segurança, e que acabam formando perfis de não usuários. O deputado Ben Lujan foi um dos congressistas que trouxe o questionamento à tona. Para ele, o uso de perfis sombra é um erro de funcionamento do Facebook.

"Você disse que todos controlam seus dados, mas está coletando dados sobre pessoas que nem sequer são usuários do Facebook, que nunca assinaram um termo de consentimento, um contrato de privacidade", criticou Lujan.

E com isso funciona?

O Facebook registra informações pessoais, curtidas, compartilhamento, localização e uma infinidade de informações de seus usuários, certo? Só que dentro desse grande volume as pessoas acabam, indiretamente, fornecendo informações de amigos e conhecidos que não possuem perfil no Facebook.

Imagina que você repassa o email de um amigo e o seu telefone para um colega do trabalho via Messenger do Facebook. Essas informações ficam armazenadas em algum lugar.

Para localizar amigos até pouco tempo atrás, o Facebook permitia que o usuário inserisse um email ou um telefone para fazer a busca. Imagina o que acontecia a cada pesquisa? Sim, o banco de dados gigante da empresa armazenava essas informações e cruzavam com outras para tentar traçar o perfil de pessoas, estando elas dentro do Facebook ou não. 

Além disso, as fotos compartilhadas na rede social também ajudam a alimentar esse grande arquivo de pessoas que nunca usaram o Facebook. Com ajuda da inteligência artificial, seu sistema consegue detectar rosto e verificar se é de pessoas que já estão na rede social ou não.

Não apenas isso, nos termos de uso, o Facebook afirma que registra nomes, apelidos, foto, número telefônico e qualquer outra informação associada a seus contatos no telefone. Olhe agora para a sua agenda, veja quem não tem Facebook e procure as informações que você guarda sobre essa pessoa. Esse é o provável perfil sombra do seu amigo. 

O objetivo principal no uso do perfil sombra é oferecer publicidade direcionada para aqueles que ainda não entraram no Facebook. Outro objetivo é manter os dados armazenados no sistema para que o Facebook consiga recomendar amigos mais facilmente caso o usuário passe a fazer parte da rede social - e a rede social não abre a caixa-preta de como essas recomendações são feitas. Mesmo que você não entenda como recebeu uma sugestão de amizade, o Facebook já foi capaz de fazer essa conexão. 

Não uso o Facebook, mas quero saber se a empresa me conhece

Se você nunca teve um perfil na rede social, mas gostaria de solicitar os dados pessoais armazenados pela empresa, o Facebook tem uma parte em seu site feita especialmente para isso.

Só que tem um grande problema.

É solicitado o preenchimento de um formulário, mas o link do site encaminha o usuário para uma área que ensina o passo a passo para pessoas que já estiveram na rede social. Logo, não faz sentido algum.

Sobre esta falha, o congressista Lujan voltou a criticar Zuckerberg publicamente. "Então você está direcionando pessoas que nem sequer têm uma página no Facebook para se inscreverem no Facebook para acessar seus dados", criticou. "Nós temos mudar isso."

Outro questionamento que ficou sem resposta foi o que acontece com o perfil sombra de alguém que decide entrar no Facebook e posteriormente decide apagar sua conta. Esses dados são apagados ou continuam armazenados? 

Zuckerberg terá que encontrar rapidamente respostas para essas perguntas, pois a lei de dados europeia, que entra em vigor no próximo dia 25 de maio, exige portabilidade de dados para todos os seus cidadãos - mesmo para aqueles que não estão no Facebook. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos