Responsável por abuso de dados do Facebook posa de vítima para políticos

Márcio Padrão

Do UOL, em São Paulo

  • AFP

    Ex-CEO da Cambridge Analytica, Alexander Nix, é sabatinado pelo comitê do Parlamento Digital, Cultura, Mídia e Esporte do Parlamento, em Londres

    Ex-CEO da Cambridge Analytica, Alexander Nix, é sabatinado pelo comitê do Parlamento Digital, Cultura, Mídia e Esporte do Parlamento, em Londres

Enquanto Mark Zuckerberg, executivo-chefe do Facebook, está até agora pedindo desculpas pelo escândalo de abuso de dados de 87 milhões de usuários de sua rede social, o ex-chefe da outra empresa responsável, a Cambridge Analytica, preferiu cair atirando.

Alexander Nix foi ao Parlamento britânico na última quarta-feira (6) e se definiu como vítima dos acontecimentos. Ele chefiava a consultoria britânica no auge do caso e foi flagrado pelo canal de TV Channel 4 explicando as táticas antiéticas de manipulação da opinião pública da Cambridge, dizendo a um suposto cliente que elas "não precisam ser verdade, só precisa que as pessoas acreditem".

VEJA TAMBÉM:

Nix culpou a "mídia liberal global" por atacar sua empresa e também culpou ex-colegas que nutriram rancor contra ele, como Christopher Wylie, o ex-funcionário que denunciou as entranhas da empresa.

A Cambridge como usou dados de milhões de usuários para alimentar um grande sistema de dados que ajudou em campanhas políticas como as de Donald Trump e a saída do Reino Unido da União Europeia, além de ter ligações estreitas com políticos de direita como Steve Bannon. Após o escândalo, ocorrido em março, a Cambridge fechou as portas em maio.

"Então, você é a vítima em tudo isso?", perguntou um membro do Parlamento, Brendan O'Hara. "Se você está sentado onde estou agora, provavelmente se sentiria bastante vitimado", disse Nix.

Segundo a "Rolling Stone", nas três horas e meia de sabatina, as respostas de Nix mudaram de negações abertas para um tom desafiador e uma raiva velada contra seus questionadores. 

Confrontado com o que falou no vídeo para o Channel 4 --"certamente, qualquer pessoa razoável pensaria que era uma oferta?", perguntou O'Hara-- Nix respondeu: "Você não precisa se sentar lá e manchar a minha reputação; eu já fiz isso para uma audiência mundial. Foi tolice minha, e foi uma armadilha bem trabalhada. Tiro o chapéu para o Channel 4 por destruir uma excelente empresa de tecnologia britânica".

Antes do depoimento, o jornal "Financial Times" informou na quarta-feira (6) que Nix havia sacado mais de US$ 8 milhões das contas da empresa quando descobriu que reportagens negativas sobre a Cambridge estavam prestes a sair e antes do pedido de proteção contra falência da consultoria.

Nix disse aos parlamentares britânicos que o relatório não é exato. Quando pressionado sobre o pagamento novamente mais tarde, ele se recusou a comentar e disse que ele teve que rever o assunto com seu advogado.

Como os dados de milhões de usuários do Facebook foram usados na campanha

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos