Emojis podem salvar pessoas de terremotos, dizem cientistas

Lucas Baranyi

Colaboração para o UOL Tecnologia

  • Reprodução

    Cientistas querem um emoji de terremoto para salvar vidas

    Cientistas querem um emoji de terremoto para salvar vidas

Eles são divertidos e ajudam muita gente a se expressar virtualmente. Agora, um grupo de cientistas acredita que os emojis podem ajudar a salvar vidas também. Um grupo de pesquisadores especializados em terremotos afirma que um emoji representando este desastre natural poderia ajudar a reduzir o número de fatalidades quando ele acontece.

Assim, eles iniciaram a campanha "Emojiquake" – que tem até site oficial. Segundo os cientistas, diferentes pesquisas apontam que os emojis são a linguagem que se desenvolve mais rápido no mundo, e o seu uso poderia ser mais efetivo durante fenômenos naturais.

VEJA TAMBÉM

A campanha alerta que terremotos são os desastres naturais mais comuns ao redor do planeta, podendo afetar até 2,5 bilhões de pessoas. Com o crescimento populacional global, uma boa parcela das pessoas ficará mais suscetível a terremotos, portanto, criação de um emoji específico poderia ajudar a salvar vidas.

Um emoji específico poderia ser utilizado por centros de alerta de desastres, que costumam enviar mensagens de SMS para os celulares de uma região afetada – o emoji poderia quebrar barreiras linguísticas e seria um sinal universal para avisar pessoas em territórios estrangeiros.

O início de toda essa campanha nasceu de uma simples troca de mensagens do Twitter entre cientistas que imaginaram os sinais positivos da criação do emoji – e além da oficialização de uma campanha, criou-se uma competição para definir o símbolo vencedor. Qualquer um pode participar. 

Os critérios para a seleção são os seguintes: o emoji precisa evocar a ideia de um terremoto, claramente representando um movimento de terra; ser o menos complexo possível; ser universal e não lembrar, de forma alguma, qualquer outro emoji já criado.

Os interessados em participar podem enviar suas sugestões no site oficial da campanha até 14 de julho; os projetos finalistas, então, serão colocados para votação no próprio Twitter. Depois da vitória, a equipe trabalhará em parceria com o criador do emoji para realizar uma inscrição oficial em uma lista de emojis para que ele seja, de fato, disponibilizado para todo o público.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos