TV por assinatura cai e a culpa é do streaming; Claro foi a que mais perdeu

Do UOL*, em São Paulo

  • Reprodução/optimisman

Você é daquelas pessoas que passa mais tempo assistindo filmes e séries na internet do que assistindo o que passa na TV por assinatura? Dados da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) mostram que essa relação tem feito cada vez mais parte do dia a dia dos brasileiros.

A Agência tem notado uma queda significativa na contratação de serviços de TV a cabo. Para se ter uma ideia, entre maio de 2017 e maio deste ano a Agência registrou 787.513 contratos a menos relacionados aos serviços de TV por assinatura, o equivalente a uma queda de 4%.

Em maio de 2017, o Brasil contabilizou um total de 18.642.533 contratos de TV a cabo. Doze meses depois, o montante foi de 17.855.020. Considerando apenas o mês de abril, a Anatel contabilizou queda de 52.307 contratos.

Veja também

Mesmo com acesso aos vários tipos de programação oferecidos pela TV por assinatura, os consumidores estão preferindo passar o seu tempo consumindo conteúdos via streaming e a "culpa" dessa mudança pode estar no menor custo, segundo a Agência.

Netflix, Amazon Prime, HBO Go, Hulu e Fox são algumas das empresas que oferecem os serviços de streaming mais populares do momento.

E, diferentemente da TV por assinatura, não existem pacotes diferentes e com preços variados de conteúdo que se adequam ao gosto e ao bolso de cada um - pelo menos, por enquanto. Todo o conteúdo fica disponível a qualquer momento diante do pagamento mensal.

No caso da Netflix, por exemplo, é possível pagar cerca de R$ 30 por mês para ter acesso a diversos filmes, séries, desenhos.

Empresas que mais perderam

O grupo Claro, maior do setor e que detém a empresa NET, foi o que mais perdeu clientes durante o mesmo período. Ao todo, ele teve uma queda de 5,8% e fechou maio com cerca de 8,9 milhões de contratos.

O segundo lugar ficou com a Sky, com redução de 5,3% no número de conexões -- 5,2 milhões de contratos no mês de maio.

A Vivo (Telefônica) fechou o período com queda de 3,3% e contabilizou em maio deste ano cerca de 1,6 milhão de contratos.

Indo contra a tendência, a operadora Oi, que está em recuperação judicial, registrou crescimento de 10,7% em sua base de clientes, com 1,5 milhão de contratos.

TV a cabo já era mesmo?

Os dados indicam uma mudança no padrão de consumo no Brasil, mas ainda é cedo para dizer que a TV por assinatura vai ser totalmente substituída pelos serviços de streaming.

Uma das vantagens ainda é que a TV a cabo oferece conteúdos ao vivo, como eventos esportivos e jornalísticos.

Outro desafio está ligado a estrutura em que a internet é oferecida. Em caso de transmissões ao vivo pela internet, a rede precisa ser adequada para evitar sobrecargas.

*Com informações da Reuters.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos