Chora! Novos iPhones podem custar mais de R$ 10 mil no Brasil

Gabriel Francisco Ribeiro

Do UOL, em São Paulo

  • Marcio Jose Sanche/Reuters

    O novo iPhone XS Max deve ter um preço bem salgado no Brasil

    O novo iPhone XS Max deve ter um preço bem salgado no Brasil

A Apple apresentou na última quarta (12) os novos iPhones e, como sempre, não economizou no preço dos modelos. Apesar de ainda não termos os valores dos aparelhos no Brasil, é bom você já se preparar caso planeje comprar os celulares por aqui: existem chances de os preços ultrapassarem a casa dos R$ 10 mil pela primeira vez.

Em um exercício livre de matemática e apenas especulativo, o UOL Tecnologia resolveu fazer as contas de quanto vai custar o próximo iPhone tendo como base os preços de lançamentos recentes da companhia --no ano passado, tivemos o iPhone mais caro da história com preços acima de R$ 7.000.

Veja também:

Um iPhonão desse, bicho

Arte/UOL

Manda mais que está pouco: com iPhone XS Max, a Apple se rendeu à telona! Relembre a evolução

Leia mais

Foram levados em conta diversos fatores para tentar "prever" o valor dos novos iPhones. Levamos em consideração a cotação do dólar (atual e na época dos outros lançamentos) e a diferença proporcional entre o valor na cotação pura e o valor que chegou custando no país.

Pegando como base o caríssimo iPhone X do ano passado, o novo iPhone XS de US$ 999 deve custar no Brasil cerca de R$ 9,5 mil - levando em conta também a alta do dólar em relação ao ano passado. O iPhone X, que também custou US$ 999, veio ao Brasil por R$ 7 mil.

Mas calma que tudo pode ficar pior. A Apple de novo bateu seus recordes de preço e apresentou um iPhone XS Max com 512 GB de memória ao preço de US$ 1.449. Se seguirmos os mesmos fatores usados para "prever" o valor iPhone XS, esse aparelho chegaria ao Brasil por nada menos que R$ 13.200.

Ou seja: não só passaria da casa dos R$ 10 mil, como elevaria bastante o patamar. Os preços oficiais dos novos iPhones no Brasil devem ser anunciados pela Apple em algum momento dos próximos meses - a Apple afirmou que se eles vão chegar ao Brasil antes do fim do ano.

Há esperanças para um preço "baixo"

É claro que há esperanças para que o iPhone não chegue ao Brasil tão caro como previsto nesta previsão. Muitos fatores influenciam o preço de smartphone, como crise econômica, eleições, variação do dólar, margem de lucro, fabricação, alguma promoção...

A própria Apple não muda o preço dos iPhones em relação ao dólar ao longo do ano, o que pode ser um indicativo de que esse fator não influencia muito na companhia. Fora dos Estados Unidos, os preços anunciados para o iPhone XS nos países em que o modelo já está à venda estão praticamente os mesmos do que os praticados para o iPhone X.

Há dois anos, em 2016, o iPhone 7 Plus da Apple veio com uma margem de lucro/custo Brasil bem menor do que a do ano passado - quase a metade. Se a Apple conseguir repetir a estratégia daquele ano, pode surpreender o consumidor com novos aparelhos com preços não tão fora da realidade econômica do país.

Neste ano, já com o dólar mais caro, a Samsung trouxe ao Brasil o Galaxy Note 9 (que tem preço de US$ 999 nos EUA) por R$ 5.499. Ou seja, não é impossível fazer um celular desse preço custar um pouco menos, apesar de ambas as companhias terem grandes diferenças de logística e posicionamento de marca.

Hands on: veja a diferença entre os iPhones XS, XS Max e XR

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos