Se prepare: propagandas vão chegar ao WhatsApp em breve

Rodrigo Trindade

Do UOL, em São Paulo

  • Getty Images

    Aplicativo era um bastião não afetado pela propaganda digital

    Aplicativo era um bastião não afetado pela propaganda digital

O Facebook está cansando de esperar algum retorno financeiro do WhatsApp, que deve passar a exibir propagandas em breve. Mas fique calmo: seus grupos e conversas em particular não serão o lugar onde a publicidade vai dar as caras. Na última quarta-feira (31), o vice-presidente do app de mensagens, Chris Daniels, afirmou que os anúncios chegarão aos Status.

"Nós vamos colocar propagandas nos Status. Será o modo primário de monetização para a empresa, assim como uma oportunidade de empresas chegarem a pessoas no WhatsApp", declarou Daniels em entrevista ao jornal indiano "Economic Times".

VEJA TAMBÉM

A oficialização das propagandas no WhatsApp vinha se tornando iminente. O site "WaBetaInfo", especializado em novidades sobre o aplicativo, dizia desde o início de outubro que a empresa trabalhava na implementação de anúncios tanto no iOS quanto no Android.

Os trabalhos para a implementação da publicidade dentro do aplicativo foram intensificados com a saída de Jan Koum, cofundador que deixou a empresa em abril – outro cofundador, Brian Acton já havia saído em 2017. A dupla se opunha ao uso de anúncios e defendia com forças a privacidade de dados dos usuários do aplicativo, protegida pela criptografia de ponta a ponta (esta não está em xeque).

Quando foi comprado pelo Facebook por US$ 22 bilhões em 2014, o WhatsApp era um aplicativo pago e chegou a oferecer seu serviço com uma taxa de anuidade. Em 2016, a ferramenta virou totalmente gratuita, sem uma fonte de renda. Desde então, a rede social tem quebrado a cabeça para saber como fazer dinheiro com o mensageiro.

Os Status, os Instagram Stories do WhatsApp, foram o caminho pensado pela empresa para tirar uma graninha. Também nesta semana, em reunião com investidores sobre os resultados do trimestre do Facebook, a chefe operacional Sheryl Sandberg informou que o plano é introduzir essas propagandas em 2019.

Ela ainda apontou o WhatsApp Business como uma forma de conectar pessoas e empresas, mas alertou que não quer atrapalhar a experiência simples que usuários comuns têm com o app. "As pessoas poderão bloquear empresas que quiserem com um toque. Enquanto construímos um negócio no WhatsApp, estamos determinados a manter a experiência simples e privada que as pessoas amam", disse.

Aproveite enquanto puder, porque em alguns meses você será importunado por anúncios enquanto visualiza fotos de seus contatos no Status do WhatsApp.

Getty Images/iStockphoto

WhatsApp: quer saber como aproveitar melhor o seu mensageiro preferido?

Clique aqui

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos