Usuários do Twitter apoiam Apple em luta contra tribunal dos EUA sobre acesso a iPhones

  • Stephen Lam/ Getty Images/AFP

    Tim Cook, diretor-executivo da Apple

    Tim Cook, diretor-executivo da Apple

Edward Snowden e outros no Twitter partiram em defesa da Apple nesta quarta-feira (17), opondo-se ao pedido de um tribunal norte-americano para desbloquear um iPhone usado por um dos atiradores no ataque mortal ocorrido em dezembro em San Bernardino, na Califórnia.

"Apple" e "San Bernardino" foram tópicos de forte tendência no Twitter, seguindo a decisão do presidente-executivo Tim Cook de lutar contra a ordem de um juiz federal em Los Angeles para que a Apple dê "assistência técnica razoável" ao FBI no caso.

Cook chamou a ordem emitida no dia de "um precedente perigoso", adicionando em declaração no site da Apple que as "implicações das demandas do governo são preocupantes".

A resposta de Cook e da Apple à demanda foi vista positivamente de maneira geral no Twitter, de acordo com a empresa de análise de mídias sociais Zoomph.

Snowden estava entre os vários importantes ativistas de privacidade digital que mostraram apoio.

"O @FBI está criando um mundo em que cidadãos confiam na #Apple para defender seus direitos, em vez do contrário", disse em o ex-agente da CIA em seu perfil @Snowden. Snowden, acusado de violar as leis de espionagem dos EUA ao divulgar detalhes dos programas de vigilância do governo, vive na Rússia atualmente.

(Por Gina Cherelus; reportagem adicional por Melissa Fares e Anjali Athavaley)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos