Reguladores dos EUA rejeitam fundo de índice voltado à Bitcoin

NOVA YORK (Reuters) - O órgão regulador dos mercados financeiros dos Estados Unidos, SEC, rejeitou nesta sexta-feira pedido para a criação do primeiro fundo de índice do país voltado à moeda digital bitcoin.

Os investidores Cameron e Tyler Winklevoss têm tentado há mais de três anos convencer a SEC de permitir o funcionamento do Bitcoin ETF.

O preço da moeda digital despencou, caindo até 18 por cento imediatamente após a decisão antes de recuperar parte das perdas na sequência. A moeda encerrou em queda de 7,8 por cento, para 1.098 dólares.

Mais cedo neste mês, a bitcoin atingiu recorde de quase 1.300 dólares, mais alto que o preço da onça do ouro, em meio a especulações de que um fundo de índice (ETF) voltado à moeda digital poderia atrair mais pessoas para a compra do ativo.

A bitcoin é uma moeda que pode ser usada para transferência de recursos ao redor do mundo rapidamente e com relativa discrição. A moeda não conta com a regulação de uma autoridade monetária, como um banco central.

"A comissão observa que a bitcoin ainda está em estágios relaticamente iniciais de seu desenvolvimento e que, ao longo do tempo, mercados regulados de bitcoin de tamanho significativo poderão se desenvolver."

Tyler Winklevoss, vice-presidente da Digital Asset, afirmou que "começamos esta jornada quase quatro anos atrás e estamos determinados em ver ela ser bem sucedida. Concordamos que a regulação e supervisão da SEC é importante para a saúde de qualquer mercado e a segurança de todos os investidores."

Os irmãos Winklevoss são mais conhecidos pela disputa que travaram com o fundador do Facebook Mark Zuckerberg, na qual afirmaram que ele roubou deles a ideia do que se tornou a maior rede social do mundo. A briga foi representada no filme de 2010 "A Rede Social".

Depois de encerrarem a disputa com Zuckerberg, os irmãos se tornaram grandes investidores da moeda digital, que é baseada em um processo em que computadores validam blocos de transações ao competirem para resolver problemas matemáticos. O primeiro a resolver um problema e liberar uma transação é premiado com novas bitcoins. As soluções surgem a cada 10 minutos.

(Por Trevor Hunnicutt e Gertrude Chavez-Dreyfuss)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos