Taiuanesa TSMC decidirá só em 2017 sobre nova fábrica de chips nos EUA

TAIPÉ (Reuters) - A taiuanesa TSMC, maior fabricante terceirizada de chips do mundo e fornecedora da Apple, disse nesta segunda-feira que decidirá no próximo ano se construirá uma fábrica nos Estados Unidos.

Em janeiro, o presidente do conselho da TSMC, Morris Chang, disse que a empresa não descartava a ideia de construir uma unidade nos EUA, juntando-se a um grupo de empresas globais, incluindo montadoras de veículos, que consideram concentrar as atividades de produção em território norte-americano em meio à pressão do presidente norte-americano, Donald Trump, para criação de empregos.

"Não tomaremos uma decisão até o próximo ano", disse o porta-voz da TSMC, Michael Kramer. A empresa atualmente gera cerca de 65 por cento da receita total nos EUA. "Nós sacrificaríamos alguns benefícios se mudássemos para os EUA", disse ele à Reuters.

Nesta segunda-feira, a agência local de notícias CNA publicou que a TSMC tomaria uma decisão sobre a nova fábrica na primeira metade de 2018. A reportagem disse ainda que a empresa estaria considerando um investimento da ordem de 16,4 bilhões de dólares para nova unidade.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos