Agência de comunicação dos EUA anunciará reforma de mercado de serviços de dados empresariais

WASHINGTON (Reuters) - O presidente republicano da Comissão Federal de Comunicações (FCC, na sigla em inglês) dos Estados Unidos deve divulgar nesta quinta-feira as reformas propostas ao mercado de serviços de dados corporativos, que movimenta 45 bilhões de dólares, apenas quatro meses depois que seu antecessor democrata abandonou um plano de reforma.

O presidente da FCC, Ajit Pai, vai anunciar reformas, mas não irá propor desregulamentar completamente o mercado, disseram dois funcionários informados sobre o plano. A proposta deverá ser discutida na reunião de abril da FCC.

Um porta-voz da FCC não quis comentar.

Pequenas empresas, escolas, bibliotecas e outros dependem de serviços de dados empresariais, ou linhas de acesso especial, para transmitir grandes quantidades de dados rapidamente, por exemplo conectando bancos a máquinas ATM ou leitores de cartão de crédito de bomba de gasolina.

Linhas de acesso especial são usadas por escritórios, varejistas, bancos, fabricantes, escolas e hospitais para mover grandes quantidades de dados, e as operadoras de telefonia móvel dependem deles para o 'backhaul' do tráfego móvel.

As principais empresas de telecomunicações e cabo se reuniram com a equipe da FCC nas últimas semanas para falar sobre o assunto, de acordo com os registros da FCC.

(Reportagem de David Shepardson)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos