Credit Suisse eleva preço-alvo de Mercado Libre a US$260 e mantém "outperform"

SÃO PAULO (Reuters) - O Credit Suisse elevou o preço-alvo da ação da empresa de tecnologia voltada ao comércio eletrônico Mercado Libre a 260 dólares ante 250 dólares e manteve recomendação "outperform" (acima da média do mercado), após revisar estimativas da companhia, que opera em vários países na América Latina, incluindo Brasil, e Portugal.

Em relatório a clientes sobre o setor de internet nos Estados Unidos, os analistas Stephen Ju e Christopher Ford afirmam que, embora estimassem que o modelo de frete grátis no Brasil fosse implementado no terceiro trimestre, ele deve ser implementado um trimestre mais cedo.

Além disso, eles elevaram suas expectativas de crescimento de volume da divisão MercadoPago - ferramenta de pagamentos pela internet da companhia - no Brasil em 8 por cento, para 64 por cento em 2017 ante 2016.

O Credit Suisse disse que espera volume bruto de transações (GMV) de 9,35 bilhões de dólares para 2017 ante estimativa anterior de 9,021 bilhões de dólares. A previsão da receita líquida subiu 4,2 por cento, a 1,182 bilhão de dólares. Para o lucro, o banco prevê 5,25 dólares por ação ante 4,96 dólares.

Nesta segunda-feira, os papéis subiam 0,5 por cento, a 216,57 dólares.

(Por Paula Arend Laier)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos