Anac aprova regras para uso de drones no país

SÃO PAULO (Reuters) - A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) aprovou nesta terça-feira regras para o uso de drones (aeronaves remotamente pilotadas) no Brasil, com normas para proteger a segurança e a privacidade de pessoas que estejam ao redor destes equipamentos.

Segundo as regras, o piloto de um drone com peso superior a 250 gramas deverá ter mais de 18 anos e cadastrar seu equipamento no site da Anac. As regras criaram três classes de drones com base no peso: acima de 150 kg; acima de 25 kg e abaixo ou igual a 150 kg; e superior a 150 kg.

Além disso, as regras determinam que os operadores de drones de até 25 kg que voarem a no máximo 400 pés de altura (120 metros) não precisarão de licença especial.

A Anac também informou que a distância dos drones de pessoas alheias à operação da aeronave não poderá ser menor que 30 metros horizontais.

"Para voar com drones com mais de 250 gramas perto de pessoas é necessário que elas concordem previamente com a operação, ou seja, a pessoa precisa saber e concordar com o voo daquele equipamento nas proximidades onde se encontra", afirmou a Anac em comunicado à imprensa.

Porém, no caso de uso de drones por órgãos de segurança e fiscalização ou combate a vetores transmissores de doenças não há limite de proximidade.

As regras da Anac para drones foram divulgadas alguns dias depois que a prefeitura de São Paulo anunciou um programa de monitoramento aéreo feito por drones. O programa será iniciado a partir de 15 de maio com cinco equipamentos fornecidos pela chinesa Dahua Technology (DJI).

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos