Amazon abre novo centro de pesquisa e desenvolvimento no Reino Unido

LONDRES (Reuters) - A Amazon planeja abrir um novo centro na universidade de Cambridge para cientistas desenvolverem tecnologias incluindo a assistente digital Alexa usada no alto-falante Echo.

Com capacidade para mais de 400 cientistas e engenheiros quando inaugurado, o prédio destaca o compromisso do grupo americano com a Grã-Bretanha, onde a Amazon disse que investiu 6,4 bilhões de libras desde 2010.

O centro ficará no coração de um centro tecnológico regional conhecido com Pântano do Silício, e será usado para desenvolver o Prime Air, programa da empresa para usar drones na entrega de encomendas a consumidores em 30 minutos ou menos depois que o novo prédio for aberto, disse a Amazon nesta quinta-feira.

Como as rivais Google, Apple, e Facebook, a Amazon continua a investir na Grã-Bretanha apesar da votação no ano passado para que o país deixe a União Europeia.

A companhia se comprometeu a criar 5 mil novos postos no país em 2017, ampliando sua força de trabalho para 24 mil.

"No fim deste ano, teremos mais de mil cargos relacionados à inovação na Grã-Bretanha, trabalhando em tudo desde aprendizagem de maquinas e tecnologia de drones até tecnologia de vídeo por streaming e serviços online da Amazon", disse Doug Gurr, diretor da empresa no Reino Unido.

(Por Paul Sandle)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos