Regulador bancário da China vai ampliar recursos de proteção digital após vírus "WannaCry"

PEQUIM (Reuters) - O órgão regulador de bancos da China disse nesta quarta-feira que vai fortalecer a segurança digital em bancos para prevenir "riscos de eventos sistêmicos disruptivos", após a disseminação do vírus "WannaCry" em mais de 300 mil computadores de 150 países.

A comissão de regulação bancária da China (CBRC, na sigla em inglês) declarou que não recebeu nenhuma informação sobre infecções graves nos bancos do país promovidas pelo WannaCry.

A disseminação do vírus atingiu cerca de 30 mil organizações chinesas desde sábado passado, segundo a produtora chinesa de software de segurança Qihoo.

A CBRC também prometeu aumentar suas próprias capacidades de gerenciamento de segurança digital e de prevenção de riscos e orientou os bancos do país a realizarem monitoramento, avaliação, alerta prévio e prevenção de eventos semelhantes.

A China está se preparando para impor uma lei de grande alcance sobre segurança digital que grupos empresariais norte-americanos dizem que ameaçará as operações de empresas estrangeiras no país com rígidas leis sobre armazenamento local de dados e rigorosos requisitos de vigilância.

(Por Redação Pequim)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos