Índia propõe isenção fiscal para Apple expandir produção no país

Por Manoj Kumar

NOVA DÉLHI (Reuters) - A Índia propôs isenção fiscal para Apple importar componentes de dispositivos móveis para fabricação local de aparelhos, disse nesta terça-feira uma importante autoridade do governo indiano.

A concessão será sujeita à condição de aumentar a produção local em determinado período de tempo.

A Apple quer expandir as instalações de seu fabricante terceirizado na região de Bengaluru, disse um ministro indiano, em um esforço da companhia para expandir a participação em um dos maiores mercados de smartphones do mundo.

Com sede em Cupertino, na Califórnia, a gigante norte-americana começou na semana passada a fabricar o iPhone SE na unidade do fabricante taiwanês contratado Wistron, em Bengaluru.

A Apple, que vendeu mais de 50 milhões de iPhones no trimestre encerrado em março, queda de 1 por cento na base anual, vem buscando novos mercados, à medida que as vendas enfraquecem na China.

Entre o conjunto de concessões, a companhia inicialmente queria isenção fiscal de 15 anos para todos os componentes que importaria para montar uma unidade de fabricação na Índia.

Um painel de ministérios rejeitou a demanda e ofereceu um programa em fases para aumentar a produção local, disse Aruna Sundararajan, secretária do Ministério de Eletrônicos e Tecnologia da Informação.

"Nós oferecemos a eles isenções fiscais em componentes que não podem ser fabricados na Índia", explicou Sundararajan à Reuters, acrescentando que a produção local de componentes teria que ser aumentada gradualmente.

A Apple não estava imediatamente disponível para comentar o assunto.

Anteriormente, o ministro para Eletrônicos e Tecnologia da Informação, Ravi Shankar Prasad, disse que autoridades do governo estavam em contato com a Apple e outras fabricantes de smartphones sobre a expansão das instalações e abertura de novas.

Participantes do setor estimam que a produção total de aparelhos móveis na Índia tenha atingido cerca de 900 bilhoes de rúpias indianas (13,9 bilhões de dólares), ante 540 bilhões de rúpias no ano anterior.

(1 dólar = 64,74 rúpias indianas)

(Reportagem adicional de Sankalp Phartiyal)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos