Presente em São Paulo, Voom quer oferecer vôos de helicóptero sob demanda em Rio, BH e México

(Reuters) - A Voom, empresa de vôos de helicóptero por demanda, mal iniciou suas operações em São Paulo no mês passado e já projeta expansões no país e na América Latina.

Ligada ao fundo de inovação A³, do Grupo Airbus, a empresa norte-americana promete oferecer viagens de helicóptero 80 por cento mais baratas do que os modelos de negócios tradicionais de táxi aéreo, além de um tempo de espera menor -- em alguns casos, a companhia diz que o usuário pode estar no ar uma hora depois de fazer a reserva pela plataforma.

Uma viagem de Guarulhos até o Itaim Bibi, por exemplo, custa 478 reais por pessoa, trajeto que não sairia por menos de 1.700 reais pelas tradicionais empresas de táxi aéreo, afirmou a presidente-executiva da Voom, Uma Subramanian, à Reuters.

Depois do teste realizado em parceria com a Uber [UBER.UL] em 2016, a Voom escolheu São Paulo como primeira cidade a receber seus serviços, considerando a estrutura mais robusta para essa modalidade de transporte, com mais de 400 helipontos na região metropolitana.

"A maioria dos helicópteros voa apenas 200 horas por ano, mas os helicópteros da Voom podem voar muito mais, o que reduz os custos da viagem", disse Uma.

Atualmente a empresa, que trabalha em parceria com as companhias de táxi aéreo Helimarte, Uniair e Air Jet, conta com helipontos na Helicidade Heliporto, no Hotel Blue Tree da Av. Faria Lima, no Campo de Marte e nos aeroportos de Congonhas e Guarulhos. E estuda novos pontos na Av. Paulista e em Alphaville, além do hotel Sheraton no Brooklin, os quais devem estar disponíveis para os usuários em breve.

"Hoje em dia as viagens para Guarulhos são as mais polulares, mas as viagens para o Campo de Marte, por exemplo, também estão crescendo", disse.

Uma Subramanian confirmou que a empresa planeja iniciar operações no Rio de Janeiro e Belo Horizonte até o final do ano. O maior empecilho é a estrutura de helipontos, que ainda está sendo analisada na capital mineira.

A presidente-executiva ainda afirmou que a Voom pretende entrar no mercado latino-americano, e confirmou que a empresa chegará à Cidade do México antes de setembro.

(Por Taís Haupt; Edição de Sérgio Spagnuolo)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos