Western Digital pode se unir ao grupo Japão-KKR em oferta por unidade de chips da Toshiba, dizem fontes

TÓQUIO (Reuters) - A Western Digital pode se unir a um consórcio do governo japonês e da KKR em uma oferta pela unidade de chips da Toshiba, recuando de uma demanda anterior por uma participação majoritária imediata, segundo duas fontes familiarizadas com o assunto.

O consórcio deve ser o interessado favorito para o segundo maior produtor de chips de memória NAND do mundo, com a presença do fundo apoiado pelo Estado, o Innovation Network do Japão (INCJ, na sigla em inglês), e do Banco de Desenvolvimento do Japão (DBJ, na sigla em inglês) com o selo de aprovação do governo.

A concessão da Western Digital pode ser um ponto de virada no disputado leilão da unidade, que a Toshiba avaliou em ao menos 2 trilhões de ienes (18 bilhões de dólares). Uma venda bem-sucedida é fundamental para a recuperação da Toshiba depois dos enormes custos excedentes com a unidade nuclear Westinghouse que mergulhou em uma crise.

A Western Digital, que opera em conjunto a principal fábrica de chips de memória da Toshiba, buscou arbitragem, argumentando que o conglomerado japonês está violando seu contrato de joint venture e exigindo direitos exclusivos de negociação.

As fontes disseram nesta segunda-feira que a Western Digital está aberta para ser uma investidora minoritária por enquanto e planeja aumentar sua participação para mais da metade quando o INCJ e a KKR procurarem uma saída de seus investimentos.

Outros interessados pelo negócio de chips incluem a fabricante de chips norte-americana Broadcom que se uniu com a empresa de private equity Silver Lake, e a Brain Capital, que formou parceria com a fabricante de chips sul-coreana SK Hynix, segundo as fontes.

(Por Taro Fuse e Makiko Yamazaki)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos