Depoimento de ex-diretor do FBI repercute no Twitter, mesmo sem mensagens de Trump

NOVA YORK (Reuters) - O antecipado depoimento no Congresso do ex-diretor do FBI James Comey resultou em uma série de tweets nesta quinta-feira, com milhões de pessoas mencionando o evento. Mas, no fim, houve uma notável ausência -- a do próprio presidente dos Estados Unidos, um costumaz usuário da rede social.

A polêmica conta oficial de Donald Trumpo no Twitter (@realDonaldTrump) permaneceu quieta durante a audiência de três horas de Comey perante o Comitê de Inteligência do Senado, embora outro membro da família Trump tenha se manifestado.

Donald Trump Jr., filho mais velho do presidente, lançou mão de tweets em tempo real do testemunho de Comey, contestando a versão do ex-diretor do FBI sobre seu encontro com o mandatário norte-americano.

O Twitter teve um dia e tanto em relação a outros momentos do testemnho de Comey, incluindo sua revelação de que desmarcou um compromisso com sua esposa para ir a um jantar com Trump, além de seu uso de gíria.

A revelação de Comey de que a pessoa que vazou seus memorandos com Trump foi um professor de direito da Escola de Direito de Columbia tirou o site da faculdade do ar, por conta do excesso de visitas.

(Por Angela Moon)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos