Agência Ambiental dos EUA suspeitava de dispositivo da Fiat Chrysler em 2015

WASHINGTON (Reuters) - A Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (EPA, na sigla em inglês) disse à Fiat Chrysler em novembro de 2015 que suspeitava que alguns veículos possuíam pelo menos um controle de emissões que constituía um dispositivo frustrado, mostraram e-mails divulgados sob uma solicitação de registros públicos.

A EPA e o Conselho de Recursos Aéreos da Califórnia acusaram a Fiat Chrysler em janeiro de usar software não divulgado para permitir o excesso de emissões de diesel em 104 mil veículos Jeep Grand Cherokees e Dodge Ram 1500 lançados nos Estados Unidos entre 2014 e 2016. A Fiat Chrysler não comentou imediatamente os registros púbicos.

(Por David Shepardson)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos