Editora alemã Axel Springer acredita que Facebook vai ajudar a tornar notícias rentáveis

BERLIM (Reuters) - O presidente-executivo da editora alemã Axel Springer acredita que empresas de internet como Facebook, Snapchat e Google ajudarão os provedores de notícias a ganhar mais dinheiro com conteúdo.

As notícias são cada vez mais consumidas digitalmente e especialmente através das mídias sociais e a empresa, juntamente com grande parte da indústria, está passando de jornais e revistas para produtos digitais.

"Eles têm que fornecer um modelo de negócio decente para atrair conteúdo para suas plataformas", disse Mathias Doepfner numa conferência de tecnologia nesta quinta-feira. "Eles têm o problema da notícia falsa".

O Facebook sofreu intensa pressão para enfrentar a propagação de histórias falsas, assunto que ganhou visibilidade durante a eleição presidencial dos EUA no ano passado, quando muitas postagens imprecisas foram amplamente compartilhadas em vários serviços de mídia social.

Doepfner disse ver sinais de que Google e Facebook estão cada vez mais abertos a pensar em maneiras de ajudar as empresas de mídia a ganhar dinheiro com suas plataformas.

"Essas relações estão melhorando. Eles precisam de muito conteúdo", disse ele.

Na quinta-feira, a Bloomberg informou que a News Corp., editora do The Wall Street Journal e do Times of London, está tendo discussões "muito avançadas" com o Facebook sobre assinaturas de seu conteúdo online.

(Reportagem de Emma Thomasson)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos