Western Digital se opõe à participação da SK Hynix na venda da unidade de chips da Toshiba

TÓQUIO (Reuters) - A Western Digital Corp disse à Toshiba Corp que não concordará com uma venda da unidade de chip de memória do conglomerado japonês para o consórcio que fez o lance preferido que inclui a fabricante de chips rival SK Hynix Inc.

A Western Digital, que gerencia conjuntamente a principal planta de semicondutores da Toshiba, está em uma disputa amarga com a sua parceira japonesa pela venda do segundo maior produtor mundial de chips NAND e busca com uma ação na justiça nos Estados Unidos evitar que qualquer acordo seja fechado sem o seu consentimento.

As tensões ocorrem em meio à incerteza sobre se a Toshiba pode assinar o planejado acordo definitivo com o consórcio que fez a proposta preferida - um grupo liderado pelo governo japonês e que incluiu a empresa de capital privado dos EUA, Bain Capital - até a quarta-feira, dia da sua assembléia geral anual.

A Toshiba está correndo para vender a unidade para cobrir bilhões de dólares de custos com a falência de sua unidade nuclear Westinghouse e reverter o patrimônio líquido negativo que poderia levar exclusão do conglomerado da bolsa.

A oferta do consórcio preferencial de 2 trilhões de ienes (18 bilhões de dólares) exige que um fundo apoiado pelo governo do Japão, o INCJ, pague 300 bilhões de ienes por uma participação majoritária em termos de direitos de voto, enquanto Bain irá colocar mais, mas não possuir maioria, disseram as fontes -- um arranjo incomum que satisfaz o desejo do governo japonês de manter a unidade de chips da Toshiba sob controle doméstico.

O Bain vai investir 850 bilhões de ienes, o que incluirá ações com direito de voto, assim bem como algumas ações preferenciais, enquanto a SK Hynix da Coreia do Sul fornecerá metade do valor que o Bain planeja colocar sob a forma de financiamento, disseram as fontes.

O Banco de Desenvolvimento do Japão e a unidade central do Mitsubishi UFJ Financial Group também fazem parte do consórcio.

A Western Digital disse em uma carta de 25 de junho ao conselho da Toshiba que a participação da SK Hynix no consórcio aumentou a probabilidade de vazamento de tecnologia para o fabricante de chips rival, acrescentando que o lance vencedor não pareceu ser maior do que sua própria oferta.

"Devo deixar claro que a Western Digital não consentirá em uma transação com o consórcio proposto", disse o CEO Stephen Milligan em uma carta, que foi vista pela Reuters.

"Este potencial curso de ação tornaria inevitável um litígio adicional", afirmou a carta.

A carta vem depois que o CEO da Toshiba, Satoshi Tsunakawa, disse na sexta-feira que estava aberto a conversas com a Western Digital, embora não tenha planejado fazer a primeira jogada.

(Por Makiko Yamazaki e Taro Fuse)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos