Departamento de Energia dos EUA ajuda empresas de energia a combater ataques cibernéticos

(Reuters) - O Departamento de Energia dos Estados Unidos disse nesta sexta-feira que está ajudando as companhias norte-americanas a se defenderem contra uma campanha de ataques cibernéticos que visa atingir usinas nucleares e empresas de energia, dizendo que os ataques não impactaram a produção ou a rede energética.

Notícias sobre os ataques vieram a tona na semana passada quando a Reuters informou que o Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos e o FBI, a polícia federal norte-americana, emitiram um alerta para indústrias, em 28 de junho, avisando que os hackers tinham os setores nuclear, energético e de infraestrutura como alvos.

"O Departamento de Energia está trabalhando com o governo e outros parceiros para mitigar qualquer impacto relacionado à intrusão cibernética que afeta entidades do setor energético" disse um representante do departamento em email à Reuters.

"Neste momento, não houve impacto nos sistemas que controlam a infraestrutura energética dos Estados Unidos. Qualquer impacto potencial parece estar limitado às redes administrativas e comerciais", acrescentou.

Não está claro quem é o responsável pelos ataques. O relatório conjunto do Departamento de Segurança Interna e do FBI não identificou os hackers, embora descrevesse os criminosos como "uma ameaça persistente avançada".

(Por Jim Finkle, Scott DiSavino e Timothy Gardner)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos