Uber diz que vai melhorar condições para motoristas britânicos

LONDRES (Reuters) - O aplicativo de transporte urbano Uber disse que vai melhorar as condições para os motoristas britânicos e que gostaria de ter maior clareza jurídica sobre os diferentes tipos de emprego na Grã-Bretanha, em resposta a uma revisão do governo sobre a chamada gig economia publicada na terça-feira.

A gig economia, ou economia freelance, é aquela em que os trabalhadores são temporários e não têm vínculo empregatício, enquanto as empresas ficam desobrigadas a cumprir algumas regras trabalhistas.

A revisão do governo pede que seja criada uma nova categoria de trabalhadores chamada "contratante dependente", o que significa que os britânicos que trabalham para empresas como Uber e Deliveroo receberiam mais benefícios.

O Uber, que atua em um setor que prospera com trabalhadores independentes atuando simultaneamente para diferentes empregadores sem contratos fixos, disse que seus motoristas já ganharam em média mais que o salário mínimo de 7,50 libras (9,68 dólares) por hora, mas iria mais longe.

"Nós sabemos que os motoristas também querem mais segurança, e é por isso que já estamos investindo em cobertura para perdas com doenças e danos, e vamos apresentar novas melhorias em breve", disse Andrew Byrne, chefe de política do Uber no Reino Unido.

"Nós agradeceríamos uma maior clareza na lei sobre diferentes tipos de status de emprego", disse ele.

(Por Costas Pitas)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos