Uber suspenderá operações em Macau a partir de 22 de julho

Por Sijia Jiang

HONG KONG (Reuters) - O Uber Technologies [UBER.UL] suspenderá os serviços em Macau a partir de 22 de julho por não conseguir desbloquear todos os benefícios do transporte urbano compartilhado na cidade, em mais um revés para a empresa que já enfrenta obstáculos jurídicos em muitos mercados asiáticos.

Essa é a segunda vez que o Uber decide pausar as operações em Macau. A primeira foi motivada por multas pesadas impostas a motoristas no território controlado pela China, mas a empresa voltou atrás e decidiu continuar operando citando o apoio dos locais.

"Já estamos explorando modos de servir a cidade novamente, e tivemos discussões iniciais com parceiros de negócios, incluindo operadores de transporte e hoteis", informou o Uber em seu site nesta segunda-feira.

Um porta-voz se recusou a dar mais detalhes ou números sobre as operações do Uber em Macau.

Macau não é um grande mercado para a empresa, mas se soma à lista de países em que o serviço de transporte urbano por aplicativo se deparou com problemas regulatórios, como Coreia do Sul e Japão. Os motoristas continuam enfrentando uma batalha legal em Hong Kong.

Em Taiwan, o Uber retomou as operações em abril, após uma suspensão de dois meses.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos