EXCLUSIVO-CEO da Telecom Italia deve renunciar até 27 de julho, dizem fontes

Por Paola Arosio e Giulia Segreti

MILÃO (Reuters) - O presidente-executivo da Telecom Italia, Flavio Cattaneo, deve renunciar nos próximos dias, após entrar em conflito com o principal acionista, o grupo francês Vivendi, disseram nesta sexta-feira à Reuters seis fontes familiarizadas com o assunto.

Quatro das fontes afirmaram que a saída de Cattaneo deve ser anunciada até 27 de julho, quando a companhia deve divulgar os resultados do primeiro semestre.

O principal gestor da Vivendi, Amos Genish, deve ser nomeado diretor geral da Telecom Italia, de acordo com as fontes. Genish atualmente é executivo-chefe de convergência do grupo francês liderado por Vincent Bollore.

Procuradas, Telecom Italia e Vivendi se recusaram a comentar.

(Reportagem adicional de Gwénaëlle Barzic, em Paris, e Stephen Jewkes e Stefano Rebaudo, em Milão)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos