Madri pede que órgão antitruste espanhol investigue novo serviço do Uber

MADRI (Reuters) - Autoridades em Madri pediram neste sábado ao órgão antitruste da Espanha que investigue se o novo serviço do Uber para transporte de baixo custo ao aeroporto constitui concorrência desleal.

O pedido do conselho municipal sucede o retorno do Uber à capital espanhola no ano passado, após o órgão regulador CNMC determinar que o governo suspendesse a proibição imposta à companhia.

O Uber recentemente lançou o serviço Uber Airport, que oferece viagens do aeroporto internacional de Madri ao centro da cidade por tarifas de 15 a 29 euros. Táxis convencionais cobram um preço fixo de 30 euros pelo trajeto.

"O (Uber Airport) pode violar vários artigos da Lei de Concorrência Desleal e direitos do consumidor, se provado que o serviço é operado a preços abaixo dos custos operacionais e com a única intenção de ganhar clientes por meio de competição desleal", informou o Conselho da Cidade de Madri em comunicado.

Procurado, o Uber não comentou imediatamente.

A empresa, que expandiu os serviços para Europa seis anos atrás, é alvo de ataques por parte de companhias de táxi e em alguns países da UE porque não se sujeita a regras locais de licença e segurança que se aplicam a seus concorrentes.

Motoristas de táxi espanhóis já realizaram três greves neste ano, argumentando que os aplicativos de transporte compartilhado constituem uma concorrência desleal porque não cumprem as atuais regras e pagam menos impostos.

(Por Sam Edwards)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos