Reino Unido lança fundo para desenvolver tecnologia em baterias elétricas

BIRMINGHAM/LONDRES (Reuters) - O Reino Unido lançou nesta segunda-feira um fundo de 246 milhões de libras (cerca de 320 milhões de dólares) para impulsionar o desenvolvimento e fabricação de baterias elétricas, uma área de crescimento importante para o setor automotivo e energético.

O programa, que permite que acadêmicos e funcionários de empresas se candidatem a fundos do governo para trabalhar em uma variedade de possíveis projetos de bateria elétrica, faz parte de uma estratégia industrial britânica que a primeira-ministra, Theresa May, anunciou em janeiro.

O objetivo é adotar uma abordagem mais prática para o desenvolvimento de indústrias-chave para ajudar a proteger a economia britânica com a saída do país da União Europeia.

As montadoras estão correndo para construir veículos mais ecológicos e melhorar os tempos de recarga em uma tentativa de atender a crescente demanda dos clientes e atingir metas de qualidade do ar, mas o Reino Unido não possui capacidade de produção suficiente, uma área que os ministros estão interessados em desenvolver.

A primeira parcela é composta por um montante de 45 milhões de libras, o que ajudará a estabelecer um centro de pesquisas para ajudar a melhorar a acessibilidade da tecnologia, que precisa aprimorar os tempos de recarga e uso, reduzir os tamanhos das baterias e aumentar a capacidade.

O ministro dos Negócios, Greg Clark, disse que até 40 bilhões de libras podem ser economizados até 2050 com uma série de medidas destinadas a gerenciar melhor o uso de energia.

(Por William James e Costas Pitas)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos