UE aumenta pressão sobre Facebook, Google e Twitter por termos dos usuários

BRUXELAS (Reuters) - Autoridades da União Europeia aumentaram a pressão sobre Facebook, Google e Twitter para que façam emendas em seus termos de usuários e os alinhem com as leis europeias, depois que propostas enviadas pelas gigantes de tecnologia foram consideradas insuficientes.

A Comissão Europeia e as autoridades de proteção ao consumidor do bloco escreveram às três empresas em junho pedindo que melhorem suas propostas de mudanças aos termos de usuários até o fim de setembro, de acordo com cartas enviadas para as companhias e vistas pela Reuters nesta segunda-feira.

As preocupações das autoridades estão focadas principalmente em relação aos processos que as redes sociais propuseram para remover conteúdos ilegais de seus sites, termos limitando sua responsabilidade e termos permitindo que removam unilateralmente conteúdo publicado por usuários.

As autoridades têm o poder de aplicar multas se as companhias não cumprirem as regras. Representantes do Facebook e do Twitter não responderam de imediato a pedidos de comentários enviados por e-mail, e um porta-voz do Google não quis fazer comentários de imediato.

O trio de companhias norte-americanas tem até 20 de julho para submeter novas propostas, que precisam ser implementadas até o fim de setembro, segundo as cartas.

Uma pessoa familiarizada com o assunto disse que duas das empresas enviaram emendas às propostas, enquanto uma terceira pediu mais tempo, sem especificar qual.

(Por Julia Fioretti)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos