Amazon anuncia novas contratações em Londres apesar de incertezas com Brexit

LONDRES (Reuters) - A Amazon não tem tido problemas para contratar pessoas na Grã-Bretanha e planeja mais 450 empregos de alta tecnologia, disse o chefe no Reino Unido, apesar das incertezas envolvendo os cidadãos da União Europeia não britânicos.

Doug Gurr, chefe da Amazon no Reino Unido, disse que a empresa ficou satisfeita pelo fato de governo britânico e UE priorizarem nas negociações do Brexit um acordo inicial sobre o status dos cidadãos da UE não britânicos na Grã-Bretanha e dos britânicos na Europa.

"Hoje continuamos a ver muitas e muitas aplicações para cada função que colocamos lá", disse Gurr na segunda-feira para marcar a abertura da nova sede da Amazon em Shoreditch, no centro de Londres.

A Amazon disse que ocupará todos os 15 andares e 55,7 mil metros quadrados do novo prédio em Shoreditch - mais que os 11 andares e 37,16 mil metros quadrados de espaço anunciados em 2014--, permitindo duplicar a capacidade do centro de pesquisa e desenvolvimento de Londres para 900 funcionários técnicos.

Os 450 novos empregos de alta tecnologia são adicionais aos 5.000 empregos em tempo integral no Reino Unido que a Amazon prometeu criar este ano, que elevaria a força de trabalho britânica a 24 mil funcionários permanentes, ante 22 mil atuais.

"O que isso significará em termos do compromisso da Amazon com o investimento no Reino Unido (é) que de 1º de janeiro de 2016 a 31 de dezembro deste ano teremos dobrado ... nosso número de funcionários em tempo integral no Reino Unido", disse Gurr, observando que a empresa investiu 6,4 bilhões de libras (8,3 bilhões de dólares) no Reino Unido desde 2010.

((Tradução Redação São Paulo; + 55 11 5644-7712))

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos