Xiaomi consegue novo empréstimo de U$S1 bi para impulsionar varejo e expansão internacional

XANGAI (Reuters) - A fabricante chinesa de celulares Xiaomi disse nesta sexta-feira que assinou um acordo para um novo empréstimo de 1 bilhão de dólares para acelerar a construção de suas lojas e impulsionar sua expansão internacional.

O empréstimo de três anos vem em um momento em que as gigantes de tecnologia da China buscam diversificar seus negócios, à medida que o crescimento do comércio eletrônico diminui, com rivais como a Baidu e o Alibaba entrando em novas áreas desde computação em nuvem e inteligência artificial. O Baidu já tinha tomado um empréstimo também de 1 bilhão de dólares em 2014.

A Xiaomi voltou à forma recentemente nas vendas de telefones, depois de ser impactada pela concorrência da rival Huawei Technologies e das marcas Vivo e Oppo.

A empresa entregou um número recorde de 23,16 milhões de smartphones no segundo trimestre de 2017, um aumento de 70 por cento em relação ao trimestre anterior, disse a empresa em comunicado.

O empréstimo, que foi coordenado globalmente pelo Deutsche Bank e Morgan Stanley, envolveu a participação de 18 bancos na Europa, Oriente Médio, Índia, China, Hong Kong e Taiwan.

(Por Adam Jourdan)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos