Amazon acelera investimento em filmes e séries, mas lucro é incerto

Por Jeffrey Dastin

SAN FRANCISCO (Reuters) - A Amazon.com está acelerando seu investimento de bilhões de dólares anuais na criação e licenciamento de filmes e séries de televisão, o que sinaliza seus planos de longo prazo no setor de entretenimento.

O assunto atraiu a atenção dos investidores na semana passada, quando a rede varejista informou que um reforço nos seus gastos em produtos de vídeo pode ser uma de várias razões para anunciar uma prejuízo neste trimestre, embora espere mais de 39 bilhões de dólares em vendas totais.

    As ações da empresa, embora tenham subido 33 por cento neste ano, recuaram 5 por cento desde o alerta.

    Analistas de Wall Street estimam que, até o final de 2017, os gastos da Amazon com conteúdo terão triplicado em relação a 2014, chegando a mais de 4,5 bilhões de dólares.

    Atualmente, conquistar telespectadores representa um dos maiores investimentos da companhia, disseram pessoas com conhecimento do assunto. A Amazon não detalha seus gastos e não quis comentar o assunto.

    A empresa também aumentou visivelmente sua presença em Hollywood desde que abriu um estúdio nas proximidades em 2010, e conquistou seu primeiro Oscar no início deste ano.

    "Acreditamos que a Amazon irá ultrapassar rapidamente o gasto anual do Netflix com vídeo", disse Laura Martin, analista da Needham & Co, que estima que o Netflix, o maior serviço de TV por internet, irá gastar 6 bilhões de dólares com conteúdo em 2017.

    O investimento acelerado em conteúdo de vídeo original é só uma de várias ações simultâneas da Amazon em novas áreas, entre elas a atuação em lojas físicas graças à aquisição planejada da rede de supermercados Whole Foods Market.

    A Amazon deu poucos detalhes a seus investidores sobre onde está investindo a mais em conteúdo, ou por que, o que torna difícil avaliar se o investimento está funcionando. Em termos gerais, a empresa disse que o vídeo é um dos grandes benefícios de seu lucrativo clube de compras Prime, cujos membros tendem a comprar mais produtos da Amazon, além de pagarem uma taxa anual.

    "Quando ganhamos um Globo de Ouro, isso nos ajuda a vender mais sapatos", explicou o diretor-executivo, Jeff Bezos, na conferência de tecnologia Recode do ano passado. "As pessoas que usam o Prime Video... renovam com taxas mais altas, e migram dos períodos gratuitos com taxas mais altas."

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos