Empresa de folha de pagamento ADP procura se defender de investidor que busca assumir controle

(Reuters) - A Automatic Data Processing disse nesta sexta-feira que rejeitou a solicitação de William Ackman, do hedge fund ativista Pershing Square Capital Management LP, por mais tempo em sua tentativa de obter o controle da empresa norte-americana de terceirização de recursos humanos.

A tentativa de Ackman de controlar a ADP, que tem um valor de mercado em cerca de 50 bilhões de dólares, chega no momento em que o veterano de hedge funds, de 51 anos, tenta obter uma grande vitória, após investimentos decepcionantes na farmacêutica Valeant Pharmaceuticals International e na cadeia de restaurantes Chipotle Mexican Grill.

A ADP disse que a Ackman está buscando nomear cinco conselheiros, incluindo ele próprio, para o conselho de dez membros da ADP, e também expulsar Carlos Rodriguez, presidente-executivo da empresa desde 2011.

O empresário pediu uma extensão do prazo para nomeação de conselheiros, que acaba em 10 de agosto, em 30 a 45 dias, o que a ADP se recusou a fazer, de acordo com comuniado divulgado nesta sexta-feira.

Ackman também disse à ADP que cumprirá o prazo de 10 de agosto se a empresa se recusar a estendê-lo, de acordo com pessoas familiarizadas com o assunto que pediram anonimato.

Pershing Square recusou-se a comentar.

Se Ackman perder o prazo de indicação, o estatuto da ADP determina que ele teria que reunir o apoio de 33 por cento dos acionistas da empresa para solicitar uma reunião especial de acionistas, se ele não quiser esperar a reunião anual do próximo ano.

Em uma reunião com executivos da ADP nesta semana, Ackman disse que a empresa está mal gerenciada, mas forneceu poucos detalhes sobre seus planos, de acordo com as fontes.

(Por Svea Herbst-Bayliss e Greg Roumeliotis)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos