CORREÇÃO-Irlanda diz que cobrança da UE de impostos retroativos da Apple é injustificada

(Corrige título e 1º parágrafo para esclarecer que o ministro irlandês se opõe à decisão da Comissão Europeia contra Apple, mas vai cobrar os impostos)

BERLIM (Reuters) - O ministro das Finanças da Irlanda disse que a exigência da Comissão Europeia para que o país cobre 13 bilhões de euros em impostos retroativos da Apple não é justificada e tampouco função de Dublin, em uma entrevista ao jornal alemão Frankfurter Allgemeine.

Na entrevista, extratos da entrevista publicados nesta quarta-feira pelo jornal, o ministro das Finanças, Paschal Donohoe, disse que as regras fiscais das quais a Apple se beneficiou estavam disponíveis para todos e não foram adaptadas para a gigante de tecnologia dos Estados Unidos. Elas não violaram a lei europeia ou irlandesa, acrescentou.

"Não somos o coletor global de impostos para todos os outros", disse ele, segundo o jornal. A Comissão Europeia no ano passado decidiu que a Apple pagou tão pouco imposto sobre suas operações com base na Irlanda que era um auxílio estatal.

(Por Thomas Escritt)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos