Tráfego online impulsiona vendas e lucro da Target e levanta perspectivas

(Reuters) - A Target teve crescimento das vendas no conceito mesmas lojas no segundo trimestre, após quatro trimestre negativos seguidos, beneficiada pelo aumento do tráfego online e demanda em todos os mercados, exceto mantimentos.

As ações da empresa subiram cerca de 4 por cento depois que a varejista superou o lucro do trimestre e de as expectativas de vendas da mesma loja e o tráfego saltou 2,1 por cento.

O presidente-executivo, Brian Cornell, disse que as vendas comparáveis cresceram em todas as categorias da empresa, com exceção de alimentos e bebidas, que ficaram estáveis, uma melhora em relação ao declínio no primeiro trimestre.

Como outros varejistas, a companhia lutou para impulsionar o tráfego em meio à mudança dos hábitos de consumo e a competição com a gigante de comércio eletrônico Amazon.com. As ações da Target caíram 25 por cento desde o início do ano.

As vendas online comparáveis aumentaram 32 por cento no trimestre encerrado em 29 de julho, ante 16 por cento no ano anterior. Isso ajudou o total de vendas comparáveis a subir 1,3 por cento, superando o crescimento de 0,7 por cento esperado por analistas na pesquisa realizada pela Consensus Metrix.

Excluindo itens, a empresa lucrou 1,23 dólar por ação, superando a média prevista por analistas de 1,19 dólar, segundo a Thomson Reuters I/B/E/S. As vendas subiram 1,6 por cento para 16,4 bilhões de dólares, acima dos 16,3 bilhões estimados.

A Target elevou a previsão para lucro ajustado do ano para 4,34 a 4,54 dólares por ação, ante 3,80 a 4,20 dólares.

(Por Richa Naidu e Sruthi Ramakrishnan)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos