Chinesa Lenovo tem prejuízo no trimestre e alerta para custos maiores

HONG KONG (Reuters) - A fabricante chinesa de computadores pessoais Lenovo fez um alerta sobre custos maiores e pressão nas margens devido à escassez de componentes como chips de memória, durante o anúncio nesta sexta-feira de seu primeiro prejuízo trimestral em quase dois anos.

A Lenovo, que perdeu o título de maior fabricante de PCs do mundo para a HP no trimestre encerrado em junho, teve prejuízo de 72 milhões de dólares ante lucro de 173 milhões de dólares no mesmo trimestre do ano passado.

Foi o primeiro prejuízo trimestral da empresa desde setembro de 2015, enquanto analistas esperavam um lucro de 5,29 milhões de dólares. O resultado levou a uma queda de 5 por cento das ações da empresa, a 4,52 dólares de Hong Kong, durante as negociações na manhã de sexta-feira.

A perspectiva para o resto do ano permanece desafiadora, pois a falta de componentes aumentará os custos, possivelmente forçando a empresa a aumentar seu preço de venda para proteger as margens, disseram os executivos.

"A maior parte do custo dos componentes está se estabilizando, exceto a memória ... e o preço ainda está aumentando", disse o diretor de operações da Lenovo, Gianfranco Lanci, em uma teleconferência de resultados.

O aumento dos preços da memória deve continuar "pelo menos até o final do ano", embora em um ritmo mais lento do que nos últimos dois trimestres, disse ele, um resultado da explosão da demanda global por semicondutores.

(Por Sijia Jiang)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos