Bancos britânicos devem fechar 762 agências em 2017

LONDRES (Reuters) - Bancos no Reino Unido devem fechar o recorde de 762 agências em 2017, à medida que reduzem custos ao realizar negócios online.

O número de agências desativadas ou programadas para fechar até o momento ultrapassa as 583 fechadas em 2016, segundo anúncios bancários, estudos acadêmicos e dados governamentais.

Bancos no Reino Unido têm desativado agências a uma média de cerca de 300 por ano desde 1989, tendência que se acelerou nos últimos anos, à medida em que os credores respondem à pressão sobre os lucros, reduzindo os custosos estabelecimentos físicos.

O Royal Bank of Scotland deve fechar 244 agências neste ano, o Lloyds desativará 195, enquanto o HSBC e Barclays fecharão 117 e de 90 a 100 respectivamente.

O movimento deixará os britânicos com cerca de 8 mil agências bancárias até o final deste ano, segundo cálculos da Reuters a partir de declarações de bancos. Eram 17.831 agências em 1989, segundo dados da Universidade de Nottingham.

O ritmo acelerado dos fechamentos causou preocupação entre parlamentares e ativistas, que dizem que muitas vezes são os clientes e empresas mais vulneráveis que enfrentam o peso, já que os bancos consolidam as agências nas grandes cidades.

Executivos de bancos dizem que estão respondendo a mudanças nos padrões de comportamento do cliente e que estão fornecendo alternativas para quem não pode ou não quer bancos online.

(Por Lawrence White e Andrew MacAskill)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos