Caminhões semi-autônomos devem percorrer estradas britânicas até o fim de 2018

LONDRES (Reuters) - O Reino Unido iniciará até o final de 2018 os testes de comboios de caminhões semi-autônomos e conectados por uma rede sem fio nas estradas públicas, com o objetivo de encontrar formas mais eficientes em termos de combustíveis para o transporte de mercadorias.

O desenvolvimento desta tecnologia já começou em outros países da Europa e nos Estados Unidos. Em abril de 2016, caminhões semi-autonômos saíram de fábricas na Suécia e Alemanha para o porto holandês de Roterdã em testes iniciais.

O governo britânico informou que o financiamento de 8,1 milhões de libras (10,4 milhões de dólares) permitiria os testes, onde um caminhão conduzido manualmente controla a aceleração, frenagem e conduz outros dois veículos que o seguem. Todos os caminhões precisam ter um motorista pronto para assumir o controle caso seja necessário.

A formação é considerada a mais eficiente, pois o primeiro caminhão reduz a resistência do ar para os demais.

De acordo com o ministro de Transportes, Paul Maynard, esses avanços podem beneficiar as empresas com custos de combustíveis mais baixos e outros motoristas nas estradas, dada a menor emissão de poluentes e a redução do congestionamento.

No entanto, o presidente da Associação de Automóveis (AA), Edmund King, disse que as rodovias britânicas não são adequadas para comboios em grande escala.

(Por Oliver Povey)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos