CEO da Western Digital pede desculpas à Toshiba por desavença com venda da unidade de chips

TÓQUIO (Reuters) - O presidente-executivo da Western Digital, Steve Milligan, pediu desculpas à sócia Toshiba pelo desgaste causado após a empresa norte-americana recorrer à justiça para impedir que a joint venture de chips fosse vendida para concorrentes, de acordo com uma carta de 11 de agosto.

O conglomerado japonês colocou a unidade de chips à venda para cobrir os prejuízos do ramo nuclear em falência nos EUA.

Não ficou claro qual o impacto que a carta teve na relação entre as empresas, mas em meados de agosto elas concordaram em tentar superar a disputa, e entrar em discussões sérias.

Qualquer atraso da Toshiba em chegar a um acordo poderia permitir que a rival Samsung estenda a liderança em chips 3D avançados, um risco que Milligan citou. "As únicas pessoas que se beneficiam dessa disputa prolongada são os concorrentes de nossa joint venture", escreveu.

Ele ofereceu desistir das ações legais que a Western Digital iniciou quando as empresas firmarem um acordo.

Na carta, Milligan também procurou tranquilizar o presidente-executivo da Toshiba, Satoshi Tsunakawa, que a Western Digital lidaria com todas as preocupações de que a Apple, um cliente-chave dos chips de memória Nand da Toshiba, poderia ter sobre um acordo.

Pessoas familiarizadas como o assunto disseram que a Apple deve estar receosa de ficar em uma posição desfavorável no poder de preços se a Toshiba, segunda maior produtora de chips Nand do mundo, firmar acordo com a Western, que ocupa o terceiro lugar.

Milligan disse na carta que a Western Digital só quer ficar com títulos conversíveis da unidade de chips, a Toshiba Memory (TMC), e não teria direito de voto ou cadeira no conselho.

(Por Makiko Yamazaki)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos