Conselho da Toshiba não chega a decisão sobre nova proposta da Western Digital, dizem fontes

Por Makiko Yamazaki

TÓQUIO (Reuters) - O conselho da Toshiba Corp, sob pressão para vender sua unidade de chips de memória em breve, reuniu-se na quarta-feira para analisar a proposta revisada da Western Digital, mas nenhum acordo foi alcançado, disseram pessoas familiarizadas com o assunto.

Na mais recente reviravolta em uma série tortuosa de propostas revistas e mudanças de alianças entre interessados, a Western Digital - que tem estado em conflito com a Toshiba - ofereceu-se para retirar sua oferta se isso ajudar na conclusão do negócio e outras condições forem cumpridas, disseram fontes separadamente nesta terça-feira.

Tais condições incluem que nenhuma outra fabricante de chips rival fará parte do consórcio e uma posição mais forte para a empresa norte-americana em sua joint venture de chips, disseram.

Lutando para cobrir bilhões de dívidas de sua unidade nuclear, a Toshiba precisa fechar um acordo nas próximas semanas. De acordo com uma pessoa com conhecimento direto da situação, o conselho da Toshiba quer votar a nova proposta em uma reunião na semana que vem.

A Toshiba não quis comentar sobre o processo de venda.

As ações da Toshiba subiram quase 5 por cento em meio a esperanças de que o compromisso da Western Digital, que permaneceria no consórcio, mas já não oferecia financiamento, ajudaria a selar um acordo.

Mas ainda não está claro se a proposta revista será suficiente para levar até a linha de chegada o consórcio apoiado pela Western Digital, que também inclui a firma de private equity norte-ameriana KKR&Co LP.

A Toshiba continua atenta à possibilidade da Western Digital tentar assumir o controle da unidade - no valor de 17 bilhões a 18 bilhões de dólares - em algum momento do futuro, disseram fontes familiares com o assunto.

Uma fonte disse que o consórcio Western Digital agora está sondando o interesse da Apple em fornecer algum financiamento para o negócio de chips, embora outra fonte tenha dito que isso não parece viável.

O valor da oferta revisada do consórcio com apoio da Western Digital não ficou imediatamente claro.

Na proposta anterior, a empresa norte-americana ofereceu contribuir com 150 bilhões de ienes (1,4 bilhão de dólares) em bônus conversíveis como parte da oferta do consórcio de 17 bilhões a 18 bilhões de dólares, disseram fontes.

Mas a Toshiba insistiu em que a Western Digital limite o tamanho de sua participação na unidade de chips a 15 por cento nos próximos 10 anos - uma condição que a empresa norte-americana não aceitou, acrescentaram.

Em troca de deixar o consórcio, a Western Digital pede à Toshiba uma maior parcela da alocação de chips em sua fábrica. Também exige que a Toshiba assegure que as duas empresas invistam conjuntamente em novas linhas de produção, disseram fontes.

A Toshiba, após a reunião do conselho, disse que decidiu construir uma nova fábrica de semicondutores em Iwate, no norte do Japão, e está considerando se o seu parceiro de joint venture SanDisk, de propriedade da Western Digital, participaria.

(Por Makiko Yamazaki; reportagem adicional por Kentaro Hamada e Taro Fuse, Taiga Uranaka, Junko Fujita e Chris Gallagher)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos