Agência de aviação da ONU defende criação de registro global de drones

MONTREAL, Canadá (Reuters) - A agência de aviação da Organização das Nações Unidas (ONU) está apoiando a criação de um registro global de drones, como parte de esforços mais amplos para encontrar regras comuns de voo e rastreamento de aeronaves não tripuladas.

Já que a Organização de Aviação Civil Internacional (OACI) não pode impor regulações aos países, a entidade propôs a formação do registro durante um simpósio em Montreal este mês para tornar os dados acessíveis em tempo real, disse o diretor da agência de navegação aérea da OACI, Stephen Creamer.

O registro permitiria que autoridades identifiquem e rastreiem remotamente aeronaves não tripuladas, junto com seu operador e proprietário.

A iniciativa vem em um momento em que o uso de drones está crescendo nos Estados Unidos, Europa e China, aumentando preocupações de privacidade e medos de colisões com jatos comerciais.

Ainda não está claro quem operaria tal banco de dados, embora a OACI possivelmente pudesse ocupar esse papel. A proposta, no entanto, poderia ser questionada pelos usuários, depois que operadores entusiastas conseguiram recorrer com sucesso contra a criação de um registro de drones dos Estados Unidos no início deste ano.

"(Os fabricantes de drones) estão preocupados que a Europa crie um conjunto de padrões, os Estados Unidos um segundo e a China um terceiro. E eles teriam que fabricar drones diferentes para esses diferentes mercados", disse Creamer.

(Por Allison Lampert)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos