Tentativa da Uber de levar litígio com Waymo para arbitragem privada é negada por tribunal de apelações

(Reuters) - A tentativa do serviço de transporte urbano por aplicativo Uber de transferir para a arbitragem privada sua disputa sobre segredos comerciais de alto perfil com a Waymo, unidade de carros autônomos da Alphabet, foi negada novamente por um tribunal de apelação federal dos Estados Unidos nesta quarta-feira.

O Tribunal de Apelações do Circuito Federal disse que o caso deve continuar no Tribunal Distrital de San Francisco.

A Waymo processou o Uber em fevereiro, alegando roubo de suas informações proprietárias relacionadas ao seu programa de carros autônomos.

O processo da Waymo acusa Anthony Levandowski, um ex-executivo da Waymo, de levar documentos confidenciais com ele quando saiu para criar uma startup, que posteriormente foi adquirida pela Uber. Levandowski não é um réu no caso.

A Uber nega as queixas.

A empresa de serviços de transporte urbano por aplicativo respondeu que as reivindicações da Waymo deveriam ser arbitradas porque Levandowski tinha uma cláusula de arbitragem em seu contrato de trabalho com a Waymo.

O Circuito Federal negou este argumento na decisão de quarta-feira, mantendo a decisão de um tribunal de instância inferior.

(Por Jan Wolfe)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos