Facebook lançará iniciativa para proteger eleição no Canadá de ameaças cibernéticas

TORONTO (Reuters) - O Facebook, sob pressão por seu papel na possível intervenção russa nas eleições presidenciais dos Estados Unidos em 2016, disse que planeja uma iniciativa de integridade eleitoral para proteger a próxima votação canadense de ameaças cibernéticas.

A ministra de Instituições Democráticas do Canadá, Karina Gould, falará em um evento de lançamento na próxima semana, disse a rede social em comunicado.

Uma porta-voz da empresa não deu detalhes sobre a iniciativa, que acompanha uma alerta de junho da agência de espionagem eletrônica do Canadá de que hackers "provavelmente" tentarão influenciar as eleições canadenses de 2019. A agência disse que está aconselhando todos os partidos políticos sobre como se protegerem de ameaças cibernéticas.

O Facebook, a maior rede social do mundo, disse na semana passada que uma operação provavelmente baseada na Rússia publicou milhares de anúncios nos EUA com visões polarizadoras sobre questões como imigração, raça e direitos dos homossexuais no site durante um período de dois anos até maio de 2017.

A empresa apresentou na quarta-feira regras mais severas sobre quem pode ganhar dinheiro com a publicidade na rede social, respondendo às críticas de que era muito fácil lucrar com notícias falsas e manchetes sensacionalistas.

"A propagação desiformações online pode influenciar votos", disse Anatoliy Gruzd, acadêmico que estuda mídia social e política na Ryerson University, que está programado para falar no lançamento do Facebook.

"Plataformas como o Facebook e o Twitter realmente precisam adotar medidas técnicas que impeçam a propagação de informações falsas ou a criação de grupos que possam promover o discurso do ódio", disse Gruzd.

(Por Alastair Sharp)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos