Novos sensores para celulares mais baratos derrubam receita da Fingerprint

ESTOCOLMO (Reuters) - A fabricante de componentes para celulares Fingerprint Cards (FPC) avisou que sua receita será muito inferior às estimativas no terceiro trimestre, à medida que a indústria migra para tecnologias de reconhecimento do usuário mais baratas, derrubando suas ações em 22 por cento.

A empresa sueca, que fabrica sensores de digitais usados para desbloquear celulares, sofreu com excesso de oferta em toda a indústria. Agora, grandes clientes estão migrando para sensores implantados na parte traseira dos aparelhos, mais baratos do que aqueles ativados pelo toque digital.

A FPC disse que os preços médios de venda para os sensores caíram cerca de 30 por cento, contra uma previsão anterior de mais de 20 por cento. A fabricante disse que a indústria também se tornou mais cautelosa antes do lançamento do iPhone X na semana passada, diminuindo a demanda.

A empresa agora espera que a receita para o terceiro trimestre fique entre 800 e 840 milhões de coroas suecas (100 a 105 milhões de dólares), ante 823 milhões de coroas suecas no trimestre anterior.

Analistas esperavam um receita de quase 1,5 bilhão de coroas suecas, segundo dados da Thomson Reuters Eikon.

O iPhone X inclui hardware para reconhecimento facial em vez de um sensor de digitais para desbloquear o aparelho. Alguns analistas dizem que essa é uma má notícia para a Fingerprint Cards, enquanto outros acreditam ser muito cedo para saber.

(Por Olof Swahnberg e Helena Soderpalm)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos