Amazon revisa seu site depois de seu algoritmo sugerir ingredientes para fabricar bombas

LONDRES (Reuters) - A Amazon.com disse nesta quarta-feira que estava revisando seu site depois que uma investigação descobriu que o serviço poderia ajudar usuários a comprar ingredientes para fazer uma bomba usando as ferramentas "frequentemente comprado junto" e "clientes que compraram isso também compraram".

A emissora de notícias britânica Channel 4 revelou na segunda-feira que o algoritmo da varejista online estava sugerindo itens que poderiam ser comprados juntos para produzir explosivos dias após uma bomba aparentemente caseira ser detonada na rede de metrô de Londres.

"Todos os produtos vendidos na Amazon devem aderir às nossas diretrizes de venda, e apenas vendemos produtos que cumpram as leis do Reino Unido", declarou a empresa em um comunicado.

"À luz de eventos recentes, estamos revisando nosso site para garantir que todos esses produtos sejam apresentados de maneira apropriada."

A varejista afirmou que também continuaria a colaborar com as autoridades em situações que puder ajudar nas investigações.

(Por Paul Sandle)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos