Toshiba luta contra atrasos de última hora para fechar venda de unidade de chips

TÓQUIO (Reuters) - A japonesa Toshiba Corp está realizando discussões de última hora sobre "questões-chave" com os potenciais compradores de sua unidade de chips de memória, por 18 bilhões de dólares, liderados pela empresa norte-americana de private equity Bain, possivelmente adiando um acordo formal sobre a venda.

A Toshiba disse na quarta-feira que aceitou vender seu valioso negócio de chips para o consórcio da Bain, e que esperava formalizar o acordo nesta quinta-feira.

Em vez disso, a sul-coreana SK Hynix, parte do consórcio vencedor, disse que as negociações ainda estavam em andamento. Fontes familiarizadas com o assunto confirmaram que membros do consórcio ainda estão discutindo detalhes sobre o acordo e disseram que as cartas de compromisso de todos os participantes ainda são esperadas antes que a venda seja formalmente assinada.

A Toshiba e a Bain não responderam aos pedidos de comentários.

Aumentando as incertezas, a Western Digital, parceira da joint venture da Toshiba e que teve sua proposta pela unidade de chips rejeitada, entrou com novas ações legais durante a noite, abrindo novos pedidos de arbitragem para impedir a japonesa de investir em uma nova linha de produção de chips de memória sem sua participação.

Lutando para cobrir um rombo depois da quebra de seu negócio nuclear nos Estados Unidos, a Toshiba vem tentando vender sua unidade de chips desde o final de janeiro.

(Por Makiko Yamazaki, Taro Fuse e Joyce Lee)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos