Ao pedir desculpas para Londres, presidente da Uber acena com mudanças para manter licença

LONDRES (Reuters) - O novo presidente-executivo da Uber, Dara Khosrowshahi, pediu desculpas aos londrinos nesta segunda-feira pelos erros do aplicativo de transporte urbano e prometeu fazer mudanças, à medida que a empresa do Vale do Silício tenta reverter uma decisão que retira sua licença em um de seus principais mercados.

Na sexta-feira, o órgão regulador de transportes da capital britânica considerou o Uber inapto para administrar um serviço de táxi e decidiu não renovar sua licença que expira nesta semana, citando a abordagem da empresa para reportar várias ofensas criminais e verificação de antecedentes de motoristas.

O prefeito londrino Sadiq Khan, um político do partido Trabalhista que já havia criticado a empresa, disse nesta segunda-feira que pediu ao Transportes de Londres (TfL, na sigla em inglês) para se reunir com Khosrowshahi.

Os 40 mil motoristas da Uber, um terço do total dos táxis que atendem Londres, continuarão trabalhando até que o processo de apelação seja encerrado, o que provavelmente levará meses.

A polícia de Londres reclamou este ano que o aplicativo, apoiado por Goldman Sachs e BlackRock, não estava divulgando ou estava demorando muito para relatar crimes sérios, incluindo agressões sexuais, e que isso colocava o público em risco.

"Embora a Uber tenha revolucionado o modo como as pessoas se locomovem nas cidades em todo o mundo, é igualmente verdade que cometemos erros no caminho. Em nome de todos a Uber globalmente, eu peço desculpas pelos erros que cometemos", afirmou o presidente-executivo da companhia, Dara Khosrowshahi, em carta aberta.

"Vamos recorrer da decisão em nome de milhares de londrinos, mas o faremos sabendo que também devemos mudar", acrescentou o executivo.

A perda da licença de startup baseada em San Francisco em uma das capitais mais ricas do mundo vem depois de alguns meses tumultuosos que forçaram o ex-CEO e cofundador Travis Kalanick a deixar a empresa.

Khosrowshahi, que está há menos de um mês em seu novo trabalho, não especificou quais os erros cometidos pela Uber em Londres.

O chefe de cidades da Uber no Reino Unido, Fred Jones, disse que a empresa estava trabalhando em conjunto com as autoridades para melhorar a forma de reportar incidentes.

O executivo disse que o TfL, que não comentou o assunto, não tinha sido claro sobre quais erros a Uber cometeu na cidade britânica.

(Por Costas Pitas)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos