Empresas investem US$300 mi em ensino de ciências da computação para jovens nos EUA

WASHINGTON (Reuters) - Um grupo de grandes empresas lideradas pelo setor de tecnologia anunciou nesta terça-feira planos para alocar mais de 300 milhões de dólares em cinco anos para impulsionar programas de ciência da computação para jovens estudantes.

Amazon.com, Facebook, Alphabet, Microsoft e Salesforce.com anunciaram em Detroit que estão investindo 50 milhões de dólares em esforços educacionais do jardim de infância até a 12ª série, disse a Associação da Internet, um grupo comercial que representa as empresas de tecnologia que ajudaram a organizar o investimento.

A Lockheed Martin vai investir 25 milhões de dólares. Accenture, General Motors e Pluralsight investirão cerca de 10 milhões de dólares cada.

"É essencial que os setores público e privado trabalhem juntos para garantir que todos os estudantes norte-americanos tenham a oportunidade de aprender ciências da computação e participar do setor de mais rápido crescimento de nossa economia", disse Michael Beckerman, que comanda a Associação para Internet.

De acordo com a Code.org, uma organização sem fins lucrativos dedicada a expandir o acesso à informática, há mais de 500 mil empregos de computação abertos, mas apenas 50 mil graduados em ciência da computação por ano. Menos da metade das escolas norte-americanas oferecem cursos de informática.

Na segunda-feira passada, o presidente norte-americano, Donald Trump, pediu que o Departamento de Educação estabeleça um objetivo de dedicar ao menos 200 milhões de dólares por ano em fundos para desenvolver o ensino de ciências da computação para crianças, mas não identificou uma fonte de financiamento.

(Por David Shepardson)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos