Google dará tratamento equitativo a rivais em compras, por ordem da UE

BRUXELAS (Reuters) - O Google tratará seu próprio serviço de compras da mesma forma que rivais quando oferecem anúncios no topo de uma página de busca, informou a empresa nesta quarta-feira, à medida que busca cumprir ordem antitruste da União Europeia e evitar novas multas.

A Comissão Europeia aplicou uma multa recorde de 2,4 bilhões de euros no maior gerenciador de buscas online do mundo em junho e a mandou parar de favorecer seu serviço de compras.

A empresa disse que os concorrentes poderão oferecer anúncios no espaço de compras através de um leilão, confirmando informação da Reuters.

"Estamos dando aos serviços de comparação de compras a mesma oportunidade de mostrar anúncios de compras de comerciantes nas páginas de resultados de busca como nós damos ao Google Shopping", disse o porta-voz da empresa, Al Verney.

"O Google Shopping competirá em termos iguais e funcionará como um negócio separado, participando do leilão da mesma forma que os concorrentes", afirmou. As mudanças entrarão em vigor na quinta-feira e só serão aplicadas na Europa.

Analistas do Deutsche Bank estimam que o negócio europeu de anúncios de listagem de produtos (PLAs, na sigla em inglês) deve gerar entre 4 e 5 bilhões de dólares, representando cerca de 5 por cento da receita total de anúncios da empresa.

(Por Foo Yun Chee)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos